Arquivo de tag PSOL

porRobsonPSOL

Seminário: A Política Educacional está a serviço de quem?

Participamos do seminário “A Política Educacional está a serviço de quem?” com a presença da Profa. Dra. Lisete Arelaro (USP), Prof. Ms. Daniel Cara (Campanha Nacional pelo Direito à Educação), Prof. Ms. Cláudio Marques da Silva Neto (Diretor de Escola), Rafaela Baoni (liderança estudantil e feminista) e Prof. Dr. Rubens Barbosa de Camargo (USP) na ALESP (Assembléia Legislativa de São Paulo).

A abertura e o encerramento foram realizados pela anfitriã Luiza Erundina com suas consumeristas e motivadoras colocações.

Todos os convidados que formaram a mesa falaram sobre o tema norteador e as pessoas presentes também tiveram espaço para colocações. O que ficou muito presente nas falas foi “o que será feito?” e “o que vamos fazer?”, ou seja, existe uma grande necessidade de atitude, de ações, de mobilizações e isso não é sentido ou dito por mim agora, venho falando há alguns anos sobre a necessidade de criar uma educação política, de participar a população sobre os acontecimentos e situação política do país. Esta carência ficou muito clara na manifestação da assistência.

Minha colocação foi no sentido de que precisamos falar a língua do povo, o que não significa usar argumentos fáceis e palavras de ordem como vimos em atividade da direita realizada nesta mesma data, também na ALESP (convenhamos que tem sido extremamente efetiva), mas me refiro a uma comunicação direcionada a quem não entende alguns fluxos e termos que normalmente são utilizados por antropólogos, cientistas ou acadêmicos. Me refiro ao corpo a corpo, ao pedagógico e didático, como a Luiza sabiamente nos ensina: “vamos nos falar e nos ver para nos gostarmos”.

Ouvi durante o seminário “vamos deixar quem é da educação decidir sobre a educação”, faço este mesmo apelo para  a questão do povo, em relação a falar a mesma língua que ele. Precisamos sair do discurso e partir para a prática.

As colocações foram extremamente válidas e contundentes, isso pra mim, que pelas oportunidades da vida pude compreender, mas me questiono o quanto momentos assim tem sido promovidos em outros lugares ou regiões do país, com um discurso direcionado e adaptado, lugares estes que possuem apenas a grande mídia como fonte de informação.

Saio engrandecido desde momento, de todas as contribuições que obtive, mas também, muito motivado dos ideais sociais que tem me norteado ao longo da minha trajetória.

porRobsonPSOL

Festa das Cerejeiras

Este final de semana o Parque do Carmo, parque público que vem sendo alvo de sucateamento para justificar a privatização foi palco da tradicional Festa das Cerejeiras, que está na sua 39º edição.

Além da festividade, este ano apesentou uma característica política com o Ato em defesa do Parque do Carmo, que reuniu movimentos sociais, moradores do bairro e visitantes contra um projeto de privatização proposto pelo Prefeito tucano João Dória.

Os visitantes do parque também puderam contar com diversas apresentações da cultura japonesa no palco principal, próximo ao Bosque das Cerejeiras.

Já na sua 3º edição, o OcupaCerejeiras é uma ação do Movimeto Ocuparte que organiza Saraus no parque todo o primeiro domingo do mês com muita musica e poesia.

    

porRobsonPSOL

Ato em defesa do Parque do Carmo

Hoje realizamos um ato em defesa do Parque do Carmo contando com diversos movimentos, moradores da região e visitantes. A ordem do dia era: Privatizar não é a solução!

Nesta mesma data, o parque abrigou a tradicional Festa das Cerejeiras, que ocorre anualmente e está em sua 39ª edição.

O ato exige que o Prefeito tucano João Dória não privatize o Parque do Carmo, que é o único parque da região e uma das poucas opções de lazer e que recebe pessoas dos bairros vizinhos de Itaquera.

Este plano de privatização inclui espaços públicos da cidade como parques, praças, como bibliotecas, Autódromo, Ginásio do Ibirapuera entre outros patrimônios públicos,  sem falar do plano de terceirização de mão de obra que gerará uma grande precarização de serviços.

Estão sendo utilizadas estratégias de sucatear para justificar a privatização afim de receber endosso da opinião pública. Os visitantes do parque notaram o descaso com a limpeza e manutenção neste primeiro semestre de 2017. Durante visita ao parque com o Vereador Toninho Vespoli, foi possível notar o descaso com a população que é obrigada da deitar-se em meio ao lixo. E não adianta culpar quem frequenta o parque, pois o público é o mesmo, apenas a gestão que mudou.

O trabalho de conscientização é fundamental! As pessoas não tem noção do que está de fato acontecendo e que a entrega do parque não garantirá a gratuidade que este espaço público sempre forneceu. Quando falamos de gratuidade, não é apenas da entrada, mas para realizações de atividades e utilização dos espaços do parque, sem falar da possibilidade de fechamento para eventos privados. Em nenhum lugar do projeto de lei que transita na Câmara dos Vereadores há segurança de que não haverá loteamento ou alienação.

Já é de ciência de todos, que trata-se de uma gestão que representa a iniciativa privada e que criará condições para responder seus interesses, tendo em vista o empenho e política neoliberal deste governo, que nada faz relação com a população pobre e carente que representou a maioria de seu eleitorado.

“Cidade Linda aqui não existe” foi outra ordem lembrada nesta data, que foi reconhecida pela população da periferia que não notou em suas regiões resultado prático do marketing realizado apenas em regiões centrais, que ganhou a conotação de política higienista.

  

  

 

porRobsonPSOL

Plenária da Tese Estadual PSOL

Hoje realizamos a Plenária da Tese Estadual PSOL.

Contamos com a presença e Ivan Valente, Luíza Erundina e Toninho Vespoli, além de diversos intelectuais e representantes de núcleos, cidades, movimentos e instituições para discutirmos a Tese Estadual da APS – Ação Popular Socialista.

Foram momentos enriquecedores em todos os sentidos, em especial pela vivência, estímulo, motivação, reforço de valores e linhas da corrente e pelas contribuições democráticas da mesa solene, seguida por contribuição dos demais presentes.


Mesa presidida pelo Juninho


Ivan Valente


Luiza Erundina


Núcleo PSOL Artur Alvim


Lisete Arelaro

porRobsonPSOL

Papo sobre privatização das áreas públicas

Andamos pelo Parque do Carmo, verificamos o abandono que se encontra, conversamos com as pessoas que frequentam o local. Ficou claro que trata-se de uma estratégia de sucatear os espaços públicos para justificar a privatização. Durante o papo, descobrimos que a proposta de privatização da atual gestão municipal não especifica se será apenas concessão do espaço ou se há riscos da retirada da participação pública na tomada de decisões que pode gerar inclusive loteamento e entrega para o setor privado.

No dia 06/08/2017 às 13h haverá um ato popular em defesa do Parque do Carmo, veja o link do evento no Facebook https://www.facebook.com/events/1717753865186872

porRobsonPSOL

A história é feita de grandes exemplos

O muro não nos cabe!
Devemos escolher de qual lado queremos estar.
A história é feita de grandes exemplos… Cabe-nos segui-los ou ignorá-los!
Durante a vivência no PSOL, cresci como cidadão e ser humano ouvindo e seguindo grandes nomes da política nacional.